Tolerância

Aqui fica um pouco do que no próximo artLisboa será posto em debate!


Filosoficamente:
CONCEITO DE TOLERANCIA
http://afilosofia.no.sapo.pt/tolerancia.htm

http://afilosofia.no.sapo.pt/12lockeObra.htm


O que diz a Biblia:
Às vezes é sábio tolerar certas situações duvidosas. A Bíblia diz em Atos 5:38-39 "Agora vos digo: Dai de mão a estes homens, e deixai-os, porque este conselho ou esta obra, caso seja dos homens, se desfará; mas, se é de Deus, não podereis derrotá-los; para que não sejais, porventura, achados até combatendo contra Deus."
Citações sobre Tolerância:
http://www.citador.pt/cact.php?op=8&theme=266&firstrec=0

Tolerância...
Definição : Do latim tolerare, suportar. Respeitar as diferenças do outro, e, por isso mesmo, a sua liberdade.
Palavras associadas: indulgência, compreensão, respeito, partilha, fraternidade, caridade, bondade, benevolência, ecumenismo.Antónimos: intolerância, fanatismo, dogmatismo, sectarismo.
Citações: «A tolerância é a caridade da inteligência» (Jules Lemaître).«Ela implica que os outros não pensem como nós, sem por isso os odiar». (P.H.Spaak). «A tolerância é este género de sabedoria que ultrapassa o fanatismo, este terrível amor da verdade» (Alain). «A tolerância é uma ascese no exercício do poder» (Paul Ricoeur).
É necessário distinguir três tipos de tolerância:1 . Em relação a coisas da vida, no interior de um mesmo grupo. Tolerar os pequenos defeitos dos outros, o seu carácter, as suas maneiras de fazer as coisas de modo diferente. 2 . Em relação a estrangeiros: evitar aumentar a ameaça potencial que representam, invasão guerreira ou imigração, legal ou clandestina.3 . Em relação a convicções: no interior de uma mesma nação, tolerar as diferenças culturais, éticas, políticas, religiosas.
A tolerância não é senão um mínimo, não é pois o ideal, porque não é o amor. Este comportamento situa-se a meio caminho entre a justiça e o amor, e exige o respeito daquele de quem não se gosta. Esta meia virtude, ambígua, implica somente que não se exerça violência sobre o seu próximo, que se o aceite com reserva: «tolerar um estrangeiro». Ou, antes, ignorá-lo. Não há uma intenção de amar na tolerância. De facto, tolera-se o que não se compreende, ou mesmo, ou mesmo o que se reprova. Há conflito entre a liberdade e a verdade. É um estado entre a guerra e a paz, entre o ódio e o amor. Estamos longe da ordem formal de Cristo: «Amai os vossos inimigos.»
Em política, a tolerância é também «uma coexistência sem simpatia onde não está o coração», diz V. Jankélévitch. O liberal suporta o estadista, esperando ambos que, um dia, o outro aderirá à sua causa. No Médio Oriente, os irmãos separados, judeus e árabes, tentam tolerar-se, porque é isso ou a morte.
A tolerância é pois, primeiro, «uma atitude de comodidade destinada a nos poupar o ódio ( que desemboca num conflito e às vezes na guerra). Ela exige um grande esforço de compreensão». Ela é um primeiro passo, um bem menor.
.O livro da sabedoria e das virtudes reencontradas., J. Gitton . J.J. AntierNotícias Editorial
Curiosidade:
16 de Novembro - Dia Internacional da Tolerância

1 comment(s):

Muito bem.... e o tema está lançado...
E que bom tema, tão a propósito dos dias que vivemos...

By Blogger Migalha, at 3:00 da tarde  

Post a comment

<< Home